skip to Main Content

Principais complicações da Cirurgia de Reparo do Manguito Rotador

  • Ombro

A Cirurgia de Reparo do Manguito Rotador por artroscopia possui um baixo e costuma apresentar bons e muito bons resultados com índice de satisfação de até 90%.

O que é o manguito rotador?

O manguito rotador é um conjunto de quatro tendões que envolvem a cabeça umeral (um dos ossos do ombro) e que são responsáveis pelo equilíbrio e estabilidade dessa articulação. Esses tendões ajudam nos movimentos do ombro, tais como levantar o braço, colocar a mão no bolso de trás da calça ou fechar/abrir o sutiã nas costas, assim como pegar objetos no lado de fora do tronco.

São quatro os tendões do manguito rotador, entre eles:

  • Supraespinal
  • Infraespinal
  • Subescapular
  • Redondo menor

O que acontece quando o manguito rotador é lesionado?

Quando o manguito rotador é lesionado, ou seja, apresenta uma ruptura, os sintomas variam. Nos casos em que a lesão decorre do envelhecimento natural, alguns pacientes podem se manter sem sintomas, porém a principal queixa é a dor. Em casos mais crônicos ou nas lesões traumáticas, a perda de força e dificuldade de levantar o braço podem estar presentes.

Com o tempo, as lesões do manguito rotador podem aumentar de tamanho e o músculo é substituído por gordura, perdendo assim a sua função. Em casos mais extremos o paciente pode evoluir para uma pseudoparalisia ou para uma artropatia do manguito rotador: A pseudoparalisia é a incapacidade do paciente de levantar o braço acima da linha do ombro e a artropatia é o desgaste da articulação (artrose) devido ao desequilíbrio biomecânico gerado nas lesões dos tendões do manguito rotador.

Para saber mais sobre as lesões do manguito rotador, CLIQUE AQUI.

Quando é indicada a cirurgia de reparo do manguito rotador?

 De forma geral, nas lesões traumáticas do manguito rotador ou nos casos em que o paciente persiste com sintomas mesmo após o tratamento conservador adequado, a cirurgia pode ser indicada. No entanto, o tipo de cirurgia vai depender do perfil e idade do paciente, do tamanho da lesão e da qualidade do tendão, assim como do grau de substituição gordurosa muscular e do acometimento articular (artrose).

Neste artigo vamos focar nas principais complicações do reparo artroscópico do manguito rotador.

Como é a cirurgia do reparo do manguito rotador por artroscopia?

 O reparo artroscópico do manguito rotador é feito através de pequenas incisões na pele do paciente por onde são introduzidos uma câmera e instrumentos específicos que auxiliam na manipulação das estruturas internas do ombro. Uma vez que a lesão é identificada, o reparo é feito com a fixação do tendão na sua posição anatômica com âncoras (implantes que se assemelham a buchas de parede).

Existem diversos tipos de âncoras no mercado, mas o princípio de todas elas é “laçar” o tendão com um fio de alta resistência, tracionar o tendão com esses fios e fixar os fios/tendão no local onde a âncora é posicionada. Para entender melhor, assista o vídeo abaixo:

Quais as principais complicações do reparo artroscópico do manguito rotador?

As principais complicações da cirurgia para o reparo do manguito rotador podem ser dividas em intra-operatórias e pós-operatórias.

  • intra-operatórias: são as possíveis complicações durante o ato cirúrgico, contudo, por se tratar de um procedimento minimamente invasivo, os riscos intra-operatórios costumam ser baixos. Entre eles podemos citar:
    • lesões neurovasculares
    • complicações do ato anestésico
  • pós-operatórias: são as possíveis complicações durante e após a reabilitação pós-operatória. Essas complicações estão associadas a pacientes tabagistas, com diabetes não controlada, hipertensão, problemas renais/hepáticos, idade avançada, desnutrição, disfunção pulmonar, sistema imune deficitário, doenças crônicas, coagulopatias. Entre eles podemos citar:
    • infecção profunda (1-2%)
    • re-lesão/re-ruptura do tendão (varia de 11 a 40% a depender do tipo de lesão e quantidade de tendões afetados)
    • perda de fixação (2,5%)
    • rigidez articular (capsulite adesiva) 23%

Como prevenir as principais complicações do reparo artroscópico do manguito rotador?

A grande maioria das possíveis complicações do reparo artroscópico do manguito rotador pode ser prevenida com uma reabilitação pré e principalmente pós-operatória de qualidade. Uma vez que o ombro é operado, apesar do procedimento ser minimamente invasivo, por dentro do ombro é criada uma lesão e, da mesma forma que a pele quando machucada cicatriza e forma um tecido diferente do habitual, geralmente mais espessa e menos elástica, isso também acontece nas camadas mais profundas do ombro. Um dos objetivos da reabilitação é evitar que esse tecido cicatrize de forma rígida comprometendo assim a mobilidade da articulação.

Outra forma de prevenir as possíveis complicações de cirurgia do reparo do manguito rotador por artroscopia é ter um controle adequado das comorbidades, como por exemplo o diabetes, e de preferência cessar o tabagismo. Nos casos em que isso não for possível, deve-se discutir caso à caso a indicação da cirurgia.

O que fazer se a cirurgia artroscópica do reparo do manguito rotador não apresentar bons resultados?

 Nos casos em que os resultados do reparo artroscópico do manguito rotador não apresentarem bons resultados, deve-se avaliar primeiramente qual a causa dessa falha, como por exemplo uma reabilitação pós-operatória insuficiente, descontrole glicêmico, tabagismo, tamanho da lesão e qualidade do tendão antes do reparo, entre outros.

Deve-se também se atentar a demais causas de dor no ombro, como por exemplo cervicobraquialgias, dor regional complexa, entre outros, e tratá-las de acordo com o seu diagnóstico.

Uma vez definida a causa da falha e afastados/tratados os diagnósticos diferenciais adequadamente, em alguns casos uma nova abordagem cirúrgica pode ser indicada. Porém, novamente, cada caso deve ser avaliado de forma individualizada para se definir as possibilidades de tratamento.

Como são os resultados da cirurgia do manguito rotador por artroscopia?

A cirurgia do reparo artroscópico do manguito rotador é uma das cirurgias mais feitas no mundo e a literatura monstra bons e muito bons resultados. Os casos de maus resultados são exceção, no entanto é fundamental que antes da cirurgia todos os possíveis fatores de piora sejam identificados e tratados antes da cirurgia, dentro do possível.

Os resultados da cirurgia artroscópica do manguito rotador apresentam bons e muito bons resultados pois primeiramente melhoram a dor do paciente e consequentemente a sua função. Contudo, vale ressaltar que não são todas as lesões do manguito rotador que necessitam de cirurgia ou que são passíveis de serem tratadas por artroscopia e cada caso deve ser avaliado por um especialista.

Para saber mais sobre as lesões do manguito rotador, CLIQUE AQUI.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em ombro e cotovelo.

Referências:
WEBER, Stephen C.; ABRAMS, Jeffrey S.; NOTTAGE, Wesley M. Complications associated with arthroscopic shoulder surgery. Arthroscopy: The Journal of Arthroscopic & Related Surgery, v. 18, n. 2, p. 88-95, 2002.

NEVIASER, Andrew S. et al. How to minimize complications in shoulder instability and rotator cuff surgery. Instructional course lectures, v. 61, p. 131-142, 2012.

https://sbcoc.org.br/termos-de-consentimento-informado-beneficio-ao-associado-da-sbcoc/

FAQ

1. Como me preparar pra uma cirurgia do manguito rotador?

Para se otimizar os resultados do reparo do manguito rotador, deve-se inicialmente controlar adequadamente todas as comorbidades, como por exemplo hipertensão, diabetes, etc. Além disso, pode ser indicada uma fisioterapia pré-operatória que irá facilitar a reabilitação pós-operatória. E principalmente, deve-se avaliar fortemente a possibilidade de cessar o tabagismo.

2. Operei o meu manguito rotador e continuo com dor. É normal?

Alguns pacientes submetidos ao reparo artroscópico do manguito rotador podem permanecer com uma pequena dor residual. Isso ocorre por diversos fatores, mas vale lembrar que a cirurgia não fornece um tendão novo ao paciente – o mesmo tendão doente é colocado é fixado no seu local anatômico (quando possível). Contudo, o índice de satisfação na literatura pode alcançar a mais de 90%.

3. Os riscos de uma cirurgia do manguito rotador são altos?

Não, os riscos cirúrgicos do reparo do manguito rotador por artroscopia são baixos, porém todos os pacientes devem ser submetidos à uma avaliação pré-operatória antes da cirurgia.

4. Operei o meu manguito rotador e não ficou bom. O que pode ser feito?

Primeiramente deve-se avaliar o motivo da falha do tratamento cirúrgico. Em alguns casos pode ser que uma nova cirurgia seja indicada.

Back To Top