skip to Main Content

Luxação do Ombro

O que é a luxação do ombro?

A luxação do ombro ou deslocamento do ombro acontece quando os ossos que compoem essa articulação se desencaixam e perdem contato entre si.

Quando o paciente luxa o ombro, é possível notar uma deformidade local e o paciente costuma sentir muita dor, principalmente nas primeiras vezes em que o ombro sai do lugar.

Na maioria das vezes o ombro costuma luxar para frente, porém em alguns casos ele pode sair para trás, principalmente em casos de convulsão como na epilepsia e em choques elétricos.

Quais tipos de luxação do ombro existem?

As luxações do ombro podem ser divididas em:

  • Primoluxação: primeira vez que sai do lugar
  • Recidivante: sai do lugar várias vezes
  • Voluntária: paciente consegue luxar propositalmente
  • Involuntária: paciente luxa sem querer
  • Unidirecional anterior: sai apenas para frente (95% dos casos)
  • Unidirecional posterior: sai apenas para trás
  • Multidirecional: sai para diversas direções

Luxação no Ombro | Dra. Verônica Chang

O que devo fazer se meu ombro luxar/sair do lugar?

Quando o ombro sai do lugar, geralmente o paciente sente muita dor e não consegue movimentá-lo normalmente.

Nesses casos é importante que o paciente vá imediatamente ao pronto socorro para que o ortopedista o examine e radiografias sejam feitas.

Uma vez que a luxação do ombro é diagnosticada, o médico deve colocá-lo no lugar (reduzi-lo) o quanto antes e diversas são as manobras possíveis para que isso seja feito – todas realizadas com muito cuidado para evitar que ocorra uma fratura do ombro no momento da redução.

Depois que o ombro é recolocado no lugar, o paciente deve fazer uso de uma tipóia, sendo que o tempo de seu uso pode variar de acordo com o número de episódios de luxações anteriores.

Deformidade no ombro esquerdo | Dra. Verônica Chang
Deformidade no ombro esquerdo com perda do seu contorno habitual

O que acontece quando meu ombro sai do lugar?

Quando os ossos do ombro se desencaixam, os ligamentos que envolvem a articulação acabam, na maioria das vezes, sofrendo algum grau de lesão. No entanto, além dos ligamentos, outras estruturas podem se machucar, sendo que as lesões mais comuns são a de Bankart e a de Hill-Sachs, comumente visualizadas no exame de ressonância magnética.

Abaixo deixo uma breve explicação sobre cada uma delas:

  • lesão de Bankart: na luxação anterior do ombro a cabeça do úmero (osso longo do braço) sai do seu lugar e acaba batendo na parte da frente do osso onde ela se encaixa, a glenóide.

    Essa impactação acaba machucando uma estrutura que envolve a glenóide, o labrum. Essa lesão labral é chamada de lesão de Bankart. Quando além do labrum uma parte do osso também é lesionada, ela é chamada de Bankart ósseo.

  • lesão de Hill-Sachs: quando a cabeça do úmero sai para frente (luxação anterior) e se desencaixa da glenóide, no momento em que o úmero retorna ao seu lugar, a parte de trás da sua cabeça acaba batendo novamente na glenóide, porém dessa vez machucando a cabeça do úmero.

    Essa lesão é chamada de lesão de Hill-Sachs. Quando a luxação é para trás (luxação posterior), a lesão na cabeça do úmero fica na frente e é chamada de Hill-Sachs reverso.

De uma forma resumida, a lesão de Bankart é a lesão da glenóide/labrum e a lesão de Hill-Sachs é a lesão na cabeça umeral.

Lesão de Bankart e de Hill-Sachs | Dra. Verônica Chang
Lesão de Bankart e de Hill-Sachs na ressonância magnética do ombro.

Qual o tratamento da luxação do ombro?

Após o atendimento inicial no pronto socorro, é muito importante que o paciente agende uma consulta com o especialista em cirurgia de ombro o quanto antes, pois o tratamento da luxação pode variar desde fisioterapia até a necessidade de cirurgia.

Quando o ombro sai do lugar, ocorrem diversas lesões ligamentares, labrais (uma das estruturas que compões a articulação) e ósseas também.

É na ressonância magnética que podemos avaliar essas estruturas na maioria das vezes e, em conjunto com o número de vezes que o ombro saiu do lugar, idade do paciente, tipo de esporte praticado, entre outros, é definido o tratamento ideal para cada paciente.

Como é a cirurgia?

Existem diversos tipos de cirurgia para o tratamento da luxação do ombro, porém, de uma forma mais simples, podemos dividi-las entre as artroscópicas e as abertas.

A cirurgia artroscópica das luxações do ombro geralmente é indicada quando no exame de ressonância magnética do ombro são encontradas pequenas ou mínimas lesões ósseas. Ela é feita através de pequenos cortes na pele por onde uma câmera e instrumentos específicos são introduzidos e assim as lesões sãs identificadas e reparadas.

Artroscopia Ombro | Dra. Verônica Chang
Artroscopia Ombro

 

O tratamento aberto das luxações do ombro é indicado quando lesões ósseas mais significativas são identificadas. Nessa modalidade, é feito um corte maior na pele para que o especialista visualize diretamente toda a parte interna do ombro do paciente e um enxerto ósseo é fixado no local da lesão com parafusos.

Essa cirurgia é conhecida como de Bristow ou de Latarjet quando o enxerto ósseo é retirado do próprio ombro ou de Eden Hybinette quando o pedaço de osso é retirado da bacia do paciente.

Cirurgia de Latarjet | DRa. Verônica Chang
Cirurgia de Latarjet

Como é a recuperação pós-operatória da luxação do ombro?

De forma geral, após a cirurgia o paciente deve permanecer cerca de 4 a 6 semanas com a tipóia, no entanto, já com 2 semanas após a cirurgia deve ser iniciada a fisioterapia.

Em linhas gerais, podemos dividir a recuperação operatória da seguinte forma de acordo com o tempo de pós-operatório:

  • 2 a 8: semanas: ganho do movimento (amplitude de movimento) do ombro;
  • 2o ao 4o mês: fortalecimento progressivo;
  • 4o ao 6o mês: retorno à academia e treino de movimentos esportivos;
  • 6 meses: retorno à prática esportiva competitiva.

O tratamento ideal deve ser individualizado e definido após uma avaliação médica criteriosa.
Consulte um especialista em ombro.

FAQ

1. Posso fazer academia após luxar o ombro?

Sim, porém o retorno à academia é gradual, de acordo com a sua dor, limitação do movimento do ombro e força do braço. O ideal é que antes você seja avaliado por um especialista para evitar que seu ombro saia do lugar novamente.

2. O que causa a luxação do ombro?

A luxação do ombro pode ocorrer na prática de esportes, após algum trauma direto no ombro ou queda sobre o braço, fazendo com que os ossos se desencaixem.

Em pacientes que têm os ligamentos mais “soltos” (hiperfrouxidão ligamentar) o ombro pode sair em certos movimentos mesmo que não tenha ocorrido nenhum tipo de trauma local, inclusive dormindo.

3. Como colocar o ombro no lugar?

Não recomendo que você tente colocar seu ombro no lugar sozinho. Isso porque se feito de forma errada, podem ocorrer fraturas e lesão de nervos no momento da redução (colocação do ombro no lugar). Caso seu ombro tenha luxado, vá imediatamente ao pronto socorro.

4. Como evitar que o ombro saia do lugar?

Além dos ossos e dos ligamentos, existem outras estruturas que ajudam a manter o ombro no lugar. Entre elas, os músculos ao redor do ombro, como o manguito rotador, são fundamentais para a estabilidade do ombro. Músculos fortes ajudam a manter a articulação no lugar mas podem ser insuficientes em determinados casos.

Back To Top